Quarta, 12 de Junho de 2024
°

Entretenimento REFORMA

Prefeitura começa a remanejar trabalhadores do Ver-o-Peso para Solar da Beira e Feira Provisória

A Secretaria Municipal de Urbanismo (Seurb) entregou as obras da Feira Provisória situada no Estacionamento do Ver-o-Peso.

28/05/2024 às 11h26
Por: REDAÇÃO 2 Fonte: Agência Belém
Compartilhe:
A Feira Provisória, no Estacionamento do Ver-o-Peso, permitirá à Prefeitura prosseguir nas obras de reforma do Ver-o-Peso visando à COP-30
A Feira Provisória, no Estacionamento do Ver-o-Peso, permitirá à Prefeitura prosseguir nas obras de reforma do Ver-o-Peso visando à COP-30

Nesta segunda-feira, 27, a Prefeitura de Belém, por meio da Secretaria Municipal de Urbanismo (Seurb), entregou as obras de construção da Feira Provisória, no Estacionamento do Ver-o-Peso, e adequação do Solar da Beira, para que a Secretaria Municipal de Economia (Secon) inicie o remanejamento dos trabalhadores da Feira do Ver-o-Peso para estes espaços. 

A ação é importante porque vai viabilizar as obras de revitalização da parte da feira executadas pela Seurb. Com o remanejamento, a gestão municipal poderá expandir as ações de reforma geral do Complexo do Ver-o-Peso, o mais emblemático cartão-postal da cidade. 

O secretário de Urbanismo de Belém, Lélio Costa, destaca que a Prefeitura faz reforma estrutural na maior feira aberta da América Latina, que tem 397 anos, em preparação à Conferência das Nações Unidas sobre o Clima (COP-30), que será realizada na capital paraense, em novembro de 2025. 

“Todo o Complexo do Ver-o-Peso, composto por 25 mil metros quadrados, integra uma das principais obras preparatórias de Belém para a COP-30", explica Lélio Costa. "O prefeito Edmilson Rodrigues determina que esta obra, o Mercado de São Brás, o canal São Joaquim e o Centro de Bioeconomia sejam prioritários, com investimentos do Governo Federal, via Itaitu Binacional, que assegurou o repasse para a administração municipal de R$ 350 milhões para investimento em obras na cidade. Destes, R$ 63 milhões para o Complexo”. 

Melhorias no Solar

Já na tarde desta segunda-feira os trabalhadores do setor de Artesanato se mudavam para o Solar da Beira. O espaço recebeu melhorias no sistema elétrico, climatização, sistema de proteção atmosférico e acessibilidade para todos. 

“A Prefeitura tá tentando agilizar da melhor forma possível a questão de estrutura para remanejar a gente. O meu setor, que é o Artesanato, já está tudo certo, estamos indo para o Solar da Beira", disse a artesã Ana Ariel de Souza, que faz a mudança da sua banca para o Solar. "A estrutura temporária feita para nos receber precisou ser reforçada porque a cerâmica é pesada. É muito importante que aconteça o projeto de revitalização do Ver-o-Peso, porque a estrutura está ruim, já que a última reforma foi há 20 anos”.

No total, serão remanejados 1.100 trabalhadores em quatro etapas. Nesta primeira fase, são cerca de 400 deles. Além do setor de Artesanato, que fica no Solar, há os setores de Maniva, Raízes, Plantas, Refeição, Plataforma, Polpa, Açaí e Lanche.

O titular da Secretaria Municipal de Economia (Secon), Leone Rocha, explica que a mudança acontece sempre em diálogo com a Comissão de Fiscalização (Ciofis) e os permissionários. E que os demais setores (acima mencionados) contam com um calendário de remanejamento para a Feira Provisória, no Estacionamento do Ver-o-Peso, com datas que seguem até 18 de junho, e podem sofrer alteração. 

As mudanças dos feirantes acontecem sempre pela tarde, para não prejudicar o movimento da feira e as vendas dos permissionários, e podem sofrer alteração. O cronograma de remanejamento dos feirantes do Complexo do Ver-o-Peso foi atualizado nesta segunda, 27, durante reunião entre os representantes da Multisul, empresa que realiza os serviços no Complexo, Seurb e Secon. 

Estrutura

Para o remanejamento dos feirantes, a Prefeitura de Belém oferece para os trabalhadores algo inovador em nível de Feira Provisória, pois ela é feita de tendas suspensas, para não haver risco de quebrar os pisos e a tubulação passe entre o piso e a pavimentação.

Além disso, está garantida a instalação elétrica, hidráulica e a acessibilidade da população, com rampa e guarda-corpo. Os boxes são em média de 2 metros por 2 ou de 1,5 metro por 1,5, de acordo com o segmento que se está trabalhando. 

Trabalhadores da Feira do Açaí

A Seurb também já começou a organizar o remanejamento próximo à praça do Relógio, em frente aos casarões históricos, na Doca do Ver-o-Peso, na Avenida Portugal, na Cidade Velha, para atender aos trabalhadores que virão da Feira do Açaí. 

Somente nesta etapa, a iniciativa vai gerar o total de 298 empregos: 165 diretos e 133 indiretos. 

Para discutir sobre o remanejamento, a Seurb realizou 12 audiências públicas no Mercado Municipal Francisco Bolonha, de dezembro a janeiro de 2024, com todos os segmentos de feirantes.
 

Texto:

Cleide Magalhães

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias