Quarta, 12 de Junho de 2024
27°

Tempo limpo

Belém, PA

Saúde SAÚDE

Hospital Regional do Sudeste do Pará é referência em nefrologia no sudeste estadual

De janeiro a abril de 2024, a unidade da rede de saúde pública estadual realizou mais de 5 mil sessões de hemodiálise

20/05/2024 às 11h36
Por: REDAÇÃO 2 Fonte: Agência Pará
Compartilhe:
Foto: Marcelo Seabra / Ag. Pará
Foto: Marcelo Seabra / Ag. Pará

O Hospital Regional do Sudeste do Pará – Dr. Geraldo Veloso (HRSP), em Marabá, alcançou a marca de 5 mil sessões de hemodiálise entre janeiro e abril de 2024. Referência em atendimento nefrológico na região de Integração Carajás, a unidade se destaca pelo serviço humanizado prestado aos pacientes renais que necessitam deste tratamento essencial.

Flávio Marconsini, diretor-executivo do hospital, explica que a unidade oferece um serviço de hemodiálise de alta qualidade, que combina tecnologia de ponta com um atendimento humanizado e focado no bem-estar do paciente. “Contamos com uma equipe multiprofissional, composta por médicos, enfermeiros, técnicos de enfermagem, nutricionistas, assistentes sociais e psicólogos, que trabalham em conjunto para garantir o melhor cuidado possível aos pacientes renais”, enfatizou.

O paciente Natal Almeida Nogueira, 75 anos, morador de São Domingos do Araguaia, realiza três deslocamentos semanais ao hospital para suas sessões de hemodiálise. Mesmo enfrentando o desafio da insuficiência renal crônica, ele expressa sua satisfação com a qualidade do serviço oferecido pela instituição.

“Apesar dos desafios, encontrar um atendimento tão dedicado e competente como do Regional é uma verdadeira bênção. Aqui, sou bem cuidado e respeitado, e isso faz toda a diferença. Sou grato por toda a equipe que torna isso possível”, explicou o paciente renal.

Hemodiálise - A enfermeira nefrologista Anna Carolinny, explica que a hemodiálise é um procedimento vital para pacientes com insuficiência renal crônica, onde a função dos rins de filtrar resíduos e excesso de líquidos do sangue fica comprometida.

“Durante a hemodiálise, o sangue do paciente é direcionado para um filtro chamado de dializador, que remove as substâncias indesejadas e o excesso de fluidos. Este processo ajuda a manter o equilíbrio químico do corpo e a evitar complicações associadas à acumulação de toxinas”, destacou.

A profissional também ressaltou que a hemodiálise não apenas melhora significativamente a qualidade de vida dos pacientes, mas também é essencial para garantir sua sobrevivência.

“Negligenciar o tratamento pode levar a complicações graves, incluindo pressão arterial elevada, problemas cardíacos e inchaço, representando um risco real para a saúde e bem-estar dos indivíduos afetados pela doença renal crônica”, explicou.

Com 20 máquinas de diálise, a unidade ofecere tratamento em três turnos, de segunda a sábado, e as instalações incluem salas de observação e ambulatórios, garantindo um cuidado abrangente e de qualidade aos pacientes.

Perfil - O Hospital Regional do Sudeste do Pará é referência para procedimentos de média e alta complexidade. A instituição tem 135 leitos, dos quais 97 são para unidades de internação clínica e médica, e 38 para Unidades de Terapia Intensiva (UTI), estas com 20 leitos de UTI adulto, nove de UTI pediátrica e nove de UTI Neonatal, estrutura que possibilita atender pacientes em diferentes níveis de complexidade.

O Centro de Terapia Renal Substitutiva da unidade do governo do Pará é referência na saúde pública regional, e tem gerência pelo Instituto de Saúde Social e Ambiental da Amazônia (ISSAA), em parceria com a Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa).

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias