Sábado, 20 de Julho de 2024
34°

Parcialmente nublado

Belém, PA

Anúncio
Política ELEIÇÕES 2024

Eleições 2024: período da janela partidária em Belém começa hoje e deve esquentar na próxima semana

Janela que permite mudanças de partidos começa hoje e vai até dia 5 de abril. Com a abertura do período, espera-se que mais movimentações e anúncios ocorram nas próximas semanas

07/03/2024 às 09h20
Por: REDAÇÃO 2 Fonte: O Liberal
Compartilhe:
Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

A Câmara Municipal de Belém (CMB) se prepara para o período da chamada janela partidária, que começa hoje e se estenderá até dia 5 de abril. Nesse intervalo, vereadoras e vereadores terão a oportunidade de trocar de partido sem o risco de perderem seus mandatos, em vista das eleições futuras.

Até o momento, apenas duas mudanças já foram confirmadas. Entre os vereadores que anunciaram a intenção de trocar de partido estão Josias Higino, que não aceitou a fusão do Patriota com o PTB e declarou que migrará para o PSD; e Igor Andrade, que discordou da fusão do Solidariedade com o PROS e busca de um novo partido. No entanto, mais mudanças devem ocorrer ao longo do mês.

O vereador Mauro Freitas (PSDB), em entrevista exclusiva à reportagem do Grupo Liberal, compartilhou sua percepção sobre as negociações para troca de legenda na CMB. Com a abertura da janela partidária, espera-se que mais movimentações e anúncios ocorram nas próximas semanas, à medida que os vereadores definam seus novos rumos políticos visando as eleições futuras.

"Tem muitos vereadores sem partido ainda, que ainda não decidiram para onde vão. Acredito que essa semana a negociação estará morna ainda e vai se esquentando ao longo do mês. Mas começaram os diálogos, os estudos de cada parlamentar, e a partir da semana que vem creio que começam os anúncios oficiais das trocas", disse o parlamentar.

Diminuição das candidaturas

A legislação que regulará o processo de escolha das candidatas e candidatos este ano sofreu alterações significativas desde as últimas eleições municipais em 2020. Mudanças essas já implementadas nas eleições gerais de 2022, mas que serão aplicadas pela primeira vez em eleições municipais deste ano.

Dentre elas, destacam-se inovações para reforçar a atuação política da mulher e outros grupos sociais sub-representados; combate à desinformação; e a criação das federações partidárias, o que deve diminuir significativamente o número de candidaturas permitidas. De acordo com as novas regras, cada chapa ou federação pode apresentar apenas 36 candidatos. Nas eleições anteriores o número era duas vezes superior.

“O principal efeito é uma redução drástica das candidaturas. Na eleição passada foram mil e poucos candidatos, esse ano esperamos que sejam menos de 500 candidatos. Para se ter uma ideia, se tivermos só dez partidos ou federações, dará só 360 candidatos. Então a gente acredita que serão menos de 500 candidatos, o que torna tudo mais competitivo", diz Mauro Freitas.

Essa nova realidade promete tornar o processo eleitoral mais acirrado, já que a expectativa nos bastidores políticos da CMB é que o número de candidatos seja significativamente menor do que nas eleições anteriores. “Até mesmo por tudo estar mais acirrado, os vereadores estão pesquisando bastante, tendo todo cuidado para dar qualquer passo, pois o xadrez político está mais sensível, qualquer erro pode comprometer muita coisa”, diz Mauro Freitas.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias