Sábado, 20 de Julho de 2024
34°

Parcialmente nublado

Belém, PA

Anúncio
Política ELEIÇÕES 2024

Eleições 2024: servidores públicos que serão candidatos devem se atentar ao prazo para deixar cargos

Os prazos variam de acordo com a vaga a ser disputada e o cargo que ocupam

15/02/2024 às 09h53
Por: REDAÇÃO 2 Fonte: O Liberal
Compartilhe:
Prazos para descompatibilização de servidores antes da eleição (Foto: Isaac Fontana/Framephoto)
Prazos para descompatibilização de servidores antes da eleição (Foto: Isaac Fontana/Framephoto)

Com a aproximação das eleições para vereador e prefeito neste ano, os candidatos aos cargos devem ficar atentos ao prazo para a desincompatibilização. A ação consiste no afastamento do pré-candidato de cargos e funções como o serviço público e militar, para garantir que servidores não se beneficiem das posições que ocupam evitando abusos econômicos e políticos. O advogado eleitoral, Sávio Melo, explica que “o fundamento da lei é equilibrar a disputa eleitoral”.

O especialista também ressalta que “a desincompatibilização é um instituto do Direito Eleitoral que visa evitar que determinadas pessoas que ocupem cargos públicos utilizem essa condição para influenciar um eleitor ganhando vantagem”, explica. Melo destaca que a lei exige o afastamento completo da função. “Essa exoneração, essa saída do cargo, ela tem que ser real, tem que ser concreta e tem que ser efetiva, não pode ser apenas no papel”, pontua.

A candidatura que for enviada em descumprimento da norma, será efetivamente anulada. “Se você não se desincompatibilizar no prazo legal e mesmo assim registrar a sua candidatura, na hora que a justiça eleitoral for fazer o check list de todos os requisitos e observar que você não se desincompatibilizou no prazo correto, a sua candidatura é indeferida”, observa. O advogado também explica que, apesar da inelegibilidade, o candidato não sofrerá outras penalidades.

Prazos

O advogado lembra que “existem prazos de desincompatibilização diferentes a depender dos cargos que estão envolvidos”. Embora dependa do cargo ocupado, os prazos de afastamento começam a ser contados seis meses antes do dia da eleição, que neste ano acontecerá em 6 de outubro. “Então a partir de abril nós começamos a ter prazos de desincompatibilização a serem cumpridos”, explica.

A função desempenhada e o tipo de cargo também influenciam no período obrigatório do afastamento. Melo exemplifica que, no serviço público de maneira geral, servidores comissionados e concursados possuem exigências diferentes. “Servidor Público que é concursado, ele pede uma licença… mas servidor público que é DAS [cargo comissionado] por exemplo tem que ser exonerado, o cargo DAS é de livre nomeação e de livre exoneração então ele sai no tempo exigido e tem que sair completamente."

Período para afastamento

- 6 meses

Secretários municipais e estaduais

Diretor de departamento municipal

Magistrados (para vereador)

- 4 meses

Militares na ativa (varia com a candidatura e a função na corporação militar)

Magistrados (prefeito ou vice-prefeito)

- 3 meses

Servidores (efetivos e comissionados)

Entre no nosso grupo de notícias no Wh
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias